TDC 2018
São Paulo
Um dos maiores encontros de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Smart Cities Tecnologias aliadas a pessoas para criar cidades mais inteligentes de fato

A fronteira entre diversas disciplinas que atingem um equilíbrio adaptado a cada cidade que consegue combinar na medida certa as necessidades das pessoas e comunidades, a captura e o tratamento de informações para realmente melhorar a vida das pessoas.

Ao falar em Smart Cities falamos em Big Data, IoT, Cloud Computing, Movimento Maker em geral. Mas também falamos em Design Thinking, em conexão entre movimentos sociais, marco legal, políticas públicas e iniciativa privada. Esta trilha pretende explorar as diferentes combinações e cases para traçar um panorama da situação atual dessa combinação prática de disciplinas e compartilhar de que modo esse assunto vem sendo tratado, quais são as melhores práticas, e quais são os questionamentos urgentes que precisamos adotar para garantir que o uso das novas tecnologias aconteça de maneira sustentável, ética e conectada com as reais necessidades das pessoas.

E para que as pessoas tenham maior controle e iniciativa sobre dados e desenvolvimento de soluções.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 Pátio Digital: experiência de inovação e governo aberto na educação pública de São Paulo
Carolina Sciarotta / Carla Link

Por meio do Pátio Digital, em parceria com a UNESCO no Brasil, a Secretaria Municipal de Educação de SP apostou no paradigma de governo aberto para buscar respostas aos seus desafios cotidianos e aprimorar processos e políticas educacionais em colaboração com a sociedade. Em um ano de implementação, o Pátio Digital já promoveu a maior abertura de dados da educação pública em nível municipal, além de ter construído ferramentas colaborativas por meio de metodologias ágeis e utilizando a abordagem do Design Thinking. Nesta apresentação, abordaremos três dessas soluções: o Prato Aberto, o Fila da Creche e a Plataforma do Currículo.

Smart Cities sob a Perspectiva do Design Estratégico
Francisco Albuquerque

Essa palestra é uma síntese de uma pesquisa em andamento que está sendo realizada pelo palestrante. Ela reúne conceitos provocativos sobre o papel do design estratégico e sua conexão com os temas de smart cities e urban design. Esse estudo aborda ambientes que estão sendo impulsionados pela economia criativa em busca da inovação, tanto em espaços urbanos, como em iniciativas de codesign, trazendo como inspiração, iniciativas e cases de países latinos e europeus. Parte da pesquisa, foi realizada por meio de etnografia em cidades como Lisboa, Porto, Barcelona e Madrid.

11:10 às 12:00 Projeto do Ceará Transparente: uma abordagem de design centrado no cidadão
Bruno Rigolino

Cidades inteligentes são construídas por cidadãos engajados, que demandam acesso às ferramentas de transparência e controle social ? além da tecnologia ? para se relacionar com governos e construir cidades inteligentes. O projeto do Ceará Transparente ? portal que reúne Transparência, Acesso à informação e Ouvidoria ? adotou uma abordagem de design centrada no cidadão para compreender o contexto, projetar e desenvolver o novo sistema de relacionamento entre os cidadãos cearenses e o governo do Ceará. Nesta palestra será apresentada a abordagem de design usada no projeto e serão colocadas algumas questões sobre a relação entre cidades inteligentes, tecnologia e controle social.

Como uma smart citie pode auxiliar na acessibilidade
Michelle Frasson

Hoje não é novo para ninguém que vivemos conectados, o mundo virtual já faz parte de nossas vidas, e ficar sem é praticamente inimaginável. E como seria, se além de nossa cidade estar conectada, pudéssemos ter mais autonomia e acessibilidade?

Por que as cities ainda não são tão smarts?
Luckas Andre Farias

Qual o maior problema em tornar as cidades inteligentes? Procesar os dados? Saber o que fazer com eles? Comunicar todas as coisas? Não exatamente... O maior problema é como fazer isso tudo de forma segura. Nesta palestra vamos mostrar alguns casos de projetos que visavam uma smart-citie e acabaram resultando em um verdadeiro vetor de ataque as pessoas, o que poderia causar o caos.

12:00 às 13:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
13:10 às 14:00 Ensino de IoT e medições climáticas, o que tem a ver?
Carlos Augusto C Grahl

Ensinar Eletrônica, lógica e programação nas escolas públicas através da montagem de uma estação meteorológica é a proposta do TemperaturaAqui. Estamos fazendo a maior rede nacional de sensores climáticos e todos podem participar. Vamos falar de NodeMCU, Raspberry PI, Crowdfunding, AWS, Minecraft, sensores e muito mais.

Como a tecnologia está ajudando a salvar vidas em grandes cidades
Adriana Mallet

Em emergências médicas o tempo pode determinar o sucesso do atendimento. No sistema atual, os chamados (via telefone), a regulação e o despacho de ambulâncias são demorados, imprecisos e de baixa acessibilidade. O Emergência Smart ataca essa realidade com um aplicativo gratuito que fornece, em tempo real, localização e ficha médica de vítimas ao serviço de urgência de grandes cidades. A tecnologia faz um chamado automático em caso de colisão veicular e pode ser integrada a apps existentes. O sistema ainda é capaz de acionar socorristas voluntários que, próximos a ocorrências podem prestar primeiros socorros. Os dados captados ajudam a prevenir novas ocorrências e a planejar serviços urbanos.

14:10 às 15:00 Cidades um para um: Governo e Cidadão integrados com transparência, colaboração e tecnologia através do UX
Rafael Burity / André Lins Gonzalez

Cidades pelo mundo tem apresentado a tendência de que o governo deve oferecer serviços de forma mais personalizada e direta, promovendo ações que na prática sejam percebidas de forma positiva pelo cidadão. O estudo do comportamento humano é essencial na concepção de soluções governamentais que utilizem a tecnologia de forma mais eficaz e eficiente. O design focado no usuário propõe afetar a forma como todos experimentam o ambiente da cidade, tornando os serviços pessoais e parte integrante de sua experiência. As ferramentas de UX são uma solução poderosa para testar e atender com mais assertividade às necessidades, além de entregar soluções um para um, e não um para todos.

Cidades Inteligentes para quem? O desafio de democratizar o acesso à tecnologia e o direito à cidade.
Marina Azevedo

A exclusão urbana é uma realidade; o recente incêndio no edifício no largo Paissandu em são Paulo reflete que nem todos tem acesso aos mesmos direitos. Como fazer para que as tecnologias das chamadas Smart Cities realmente beneficiem à todos - mesmo àqueles que não têm acesso aos recursos básicos?

15:00 às 15:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de coffee-break, serão entregues kits contendo suco e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

15:40 às 16:30 Data is mine: Como seria o mundo se tivéssemos o controle dos nossos dados?
Marília Nunes Paulino da SIlva / Sofia Antonio

Em um mundo que caminha para a hiperconexão de tudo e todos, nossos dados são o novo petróleo. Além do recurso mais valioso que existe hoje, a estrutura onde nossos e espaços e modos de interagir se desenvolvem em toda a sua complexidade.

Quais ações levarão as cidades de hoje à um futuro que garanta o bem-estar a tudo e todos? Como organizar nossas atividades pensando numa evolução coletiva sustentável, efetiva, viável e satisfatória? Quais os componentes políticos, econômicos, tecnológicos, valores sociais precisam ser considerados para que a questão seja resolvida em nível estrutural?

Smart Cities na prática: como as novas tecnologias estão contribuindo para gestão de recursos hídricos
Agatha Mattos

A quarta revolução industrial está mais próxima do que imaginamos e a indústria pode ser do tamanho de uma cidade. Venha conhecer como a Internet das coisas (IoT) e outras tecnologias vêm revolucionando a gestão de recursos hídricos e tornando as cidades brasileiras mais sustentáveis e inteligentes.

16:40 às 17:30 Desenvolvendo soluções para cidades: conheça o MobiLab e mude a mobilidade urbana
Rafael Tartaroti

Uma conversa com MobiLab, Bikxi, MaisTroco, Milênio Bus e Onboard. Os problemas de mobilidade urbana nas cidades brasileiras são enormes. E também o são as dificuldades dos governos em mudar essa situação, em especial porque ficam atrasados, dependentes de grande soluções de TI, sem aproveitar a criatividade e vantagens de se inovar com startups. Mas a Prefeitura de São Paulo mudou esse contexto ao inovar com a contratação de startups e com um programa de residência para desenvolvimento de soluções inovadoras em mobilidade urbana. Venha conhecer nossa história e fazer parte de um grupo que prefere inovar e mudar a cidade, em vez de somente sentar-se e reclamar.

Cidade do Amanhã: como as smart cities podem influenciar sua qualidade de vida
José Police Neto

A cada semana, 3 milhões de pessoas no mundo deixam o campo rumo às cidades. Quais são as novas soluções aliadas à tecnologia para garantir a qualidade de vida nos centros urbanos de maneira sustentável e justa?

17:40 às 18:30 Painel
The Developer´s Conference São Paulo 2018
18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Terça-feira, 17 de Julho de 2018

10 às 19h

Universidade Anhembi Morumbi

Rua Casa do Ator, 275
Vila Olímpia | São Paulo - SP

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Pessoas que trabalham com Cloud Computing, Big Data, IoT, Urbanismo, mobilidade urbana, participação cidadã, inclusão digital, energia, segurança pública, educação e inclusão digital


Investimento

presencial:R$ 265,00

Fazendo sua inscrição presencial, você terá acesso a esta trilha e no mesmo dia também:
TDC Expo: Venha conversar com pessoas e conhecer empresas incríveis.

Trilha Stadium: Você poderá assistir às palestras da trilha Stadium do mesmo dia.


Patrocinadores

Diamond





Patrocinio TDC Online


Patrocinios e Apoios Trilha e Workshop


Realização

Companhia Aérea Oficial