TDC 2016
Porto Alegre
Um dos maiores encontros de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Design Thinking Mostrar que Design Thinking é prática diária

As palestras desta trilha mostram como o Design Thinking pode ser aplicado ao dia a dia das pessoas para desenvolver tecnologias realmente relevantes para as pessoas.

Através da exposição de casos e apresentação de ferramentas que ajudam empresas e pessoas a compreenderem e adotarem essa mentalidade, vamos mostrar como inovação não é só coisa de P&D e como o Design Thinking pode ajudar perfis muito diferentes a colaborarem durante todo o processo, tanto em organizações pequenas como em grandes corporações.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 O Poder da Empatia: Como conseguir insights para desenhar produtos e serviços.
Novas tecnologias e plataformas sociais estão dando às pessoas uma percepção expandida de participação e contribuição. O desafio é que as pessoas estão mudando seus comportamentos mais rápido do que nunca. A fim de inovar nesta economia, não basta compreender e decodificar pessoas, é preciso ir além e aprender a fazer os usuários participarem do processo de construção. Nesta palestra vamos falar de Etnografia: uma técnica poderosa de pesquisa utilizada por designers e antropólogos, a fim de reunir e avaliar os comportamentos humanos da forma e onde eles realmente ocorrem.
Utilizando warm ups para definir o passo e o mindset de um projeto de design thinking
Matias Schertel
Um projeto de Design Thinking é geralmente mentalmente exigente, as constantes mudanças de mindset com o passar das fases de um projeto e o esforço para a criação de empatia com o usuário, podem se tornar empecilhos para o ritmo de desenvolvimento. Warm ups quando vistos de fora podem parecer infantis e sem sentido, porém vamos ver como utilizados de forma correta podem se tornar ferramentas poderosas no andar de um projeto e na moral do time! :D
Matriz de posicionamento para priorizar funcionalidades
Daniel Wildt
Toda funcionalidade deveria ser independente, entre outros critérios, para facilitar os processos de priorização. Em um ciclo de desenho de software, e organização do problema a ser resolvido, podemos montar uma matriz de posicionamento. Com isso, fazemos a escolha de funcionalidades uma tarefa colaborativa onde o time passa a perceber uma visão de valor e esforço.
11:10 às 12:00 Design Thinking no dia-a-dia
Rodrigo Murari Severo
Compartilhar experiências das práticas do Design Thinking em ambiente corporativo e dentro do ecosistema de Porto Alegre. Com muita empatia, colaboração e experimentação foram identificadas oportunidades magnificas.
Reinventando a forma de entregar produtos com o service design
Priscilla Albuquerque
Para empresas que já possuem claramente a sua proposta de valor e modelos de negócio, o produto em si é apenas um dos pontos de contato que precisa fascinar o cliente, e geralmente é nesse ponto que são direcionados todos os esforços da empresa. Entretanto, além disso existe um universo de outros momentos de interação do cliente que somados constituem a percepção e experiência de uma pessoa com a empresa. As metodologias do design de serviço oferecem uma série de recursos que auxiliam a pensar na jornada com um todo, resultando em níveis de excelência que podem significar um aumento expressivo da competitividade.
Seu feedback está matando suas sessões de brainstorming?
Cíntia Citton
Quantas reuniões já foram feitas em vão porque as pessoas não deram feedback verdadeiro e útil? Como isso afeta a participação da equipe, os resultados de um brainstorm e o refinamento de ideias? Principais armadilhas e dicas para evitá-las. Grande parte das culturas latinas têm problemas na hora de dar ou receber feedback de maneira realmente útil para o aprendizado: muitos confundem falta de educação com feedback sincero, outros consideram falta de educação qualquer coisa que não seja elogio. Isso atrapalha as sessões de brainstorm e o desenvolvimento das ideias, mas algumas técnicas na hora de definir critérios e incentivar a participação podem ajudar a evitar estas armadilhas.
12:10 às 13:00 Redesenhando um App centrado na experiência emocional do torcedor (DESIGN THINKING)
Eduardo Peres
Relato de experiência da aplicação de Design Thinking no redesenho de um aplicativo móvel de um clube de futebol. Vamos apresentar o case de uma equipe que trocou a certeza de que ?sabemos as respostas? para ?precisamos descobrir as perguntas?. Serão detalhadas as etapas de entendimento, insights, ideação e a elaboração de um plano de projetos, e atividades como benchmark, pesquisas desk e de inspiração, entrevistas, reposicionamento da questão de design, brainstorming, matriz de posicionamento e visão do produto. Será apresentado o ambiente do projeto, com a realização de atividades nos locais de experiência de usuário e a criação de uma sala de imersão do projeto.
O Modelo MVS - Acelerando negócio através do Service Design (DESIGN THINKING)
Vinicius Nakamura
O modelo MVS (Minimum Valuable Service) é uma mistura de Design Thinking, Lean Startup e Service Design. O resultado é uma abordagem de desenvolvimento de produtos que mantém a startup focada no desenvolvimento de pequenos protótipos incrementais, ao invés de gastar energia e correr os riscos de implementar grandes soluções de uma só vez. O MVS é uma abordagem de service design rápida, que roda dentro do já existente loop da Lean Startup. É uma estrutura bem organizada fácil de usar e que permite que pequenas equipes acelerem seus projetos em ciclos tão curtos quanto o mínimo de apenas quatro dias.
13:10 às 14:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
14:10 às 15:00 Close your books: usando ferramentas criativas em aulas de Inglês
Michele Tatiana Schell
Quando pensamos em criatividade em sala de aula o que vem à mente são atividades de artesanato, criação de cartazes e aprendizado através de músicas. Ao ensinar um segundo idioma aprendemos que uma abordagem comunicativa pode ser uma das maneiras mais eficazes de ensinar, já que os estudantes podem aplicar o idioma em situações de seu dia a dia. A questão é: muitos cursos ainda se apoiam apenas em livros. O que aconteceria se usássemos ferramentas criativas para esse fim? Esta apresentação tem o objetivo de narrar uma experiência em que a abordagem tradicional se une ao Design Thinking e às metodologias de Design Estratégico para criar um processo de imersão e um resultado comunicativo eficaz.
Como vencer a resistência ao DT
Márcio Martins
Todos os dias um projeto de DT falha devido à sabotagem (muitas vezes involuntária) de membros do time que não conseguem entender o valor do DT. Como fazer para vencer este desafio? DT é um método muito novo, que causa certa reatividade em membros de time que são conservadores e principalmente em desenvolvedores de software, que em geral tem preconceito com a palavra design. O palestrante enfrentou este problema muitas vezes e dará algumas dicas para que um coach tenha sucesso em seu projeto.
Customer Journey Map - Como faz?
Daniel Wildt
Contar a história de um usuário ou poder desenhar sua experiência, pode ser feita com um mapa muito legal, o Customer Journey Map. Com esta dinâmica podemos conhecer mais do comportamento do nosso cliente e mapear o que ele faz e percepções destas etapas. Serão apresentados exemplos de desenho de treinamentos e features de produtos usando a técnica.
15:10 às 16:00 Design Thinking ou Lean Startup? Descubra sua estratégia de inovação!
Luana Hohmann
A proposta do Design Thinking é gerar uma solução inovadora voltada ao ser humano, através da empatia, colaboração e experimentação. Já o Lean Startup conquistou o mundo através do ciclo Construa-Meça-Aprenda, onde modelos de negócio são criados com foco na inovação contínua. Neste contexto, você sabe qual estratégia de inovação utilizar? Descubra as diferenças e semelhanças entre as abordagens e como elas podem ajudar você a desenvolver soluções relevantes para as pessoas.
Painel e debate com os palestrantes da trilha
Nesse painel temos a oportunidade de conversar com diversos palestrantes da trilha sobre os temas apresentados e outros dilemas próprios do dia a dia de quem aplica ou quer aplicar Design Thinking em seus projetos.
16:00 às 16:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de Coffee-break, as mesas de alimentação terão disponíveis café, sucos, frutas e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

16:40 às 17:30 TamoJunto Maker - Aprendendo Design Thinking com Cultura Maker
Heryk Slawski
No dia 02 de Julho de 2016, 20 pessoas de áreas diferentes (Design / Programação / Eletrônica / Jogos) se juntaram para cocriar soluções de inovação social para o IFRS - Campus Porto Alegre. Foram 7 horas de mão-na-massa, correndo pelo campus e ~ brincando ~ com impressora 3D, cortadora a laser, plotter e diversas ferramentas do PoaLab. O resultado foi incrível! Nessa palestra vou apresentar alguns resultados dessa aventura, além dicas de como organizar seu próprio TamoJunto Maker e levar o Design Thinking + Cultura Maker para dentro (e fora) da sala de aula.
Storyboard para compreender grupos sociais
Michele Tatiana Schell
Storyboard é um método amplamente usado para planejar e como ferramenta em projetos orientados pelo Design. O objetivo dessa apresentação é mostrar storyboards como uma forma de detectar erros e omissões durante o design de serviços, analisando seus 4 passos principais: análise, síntese, simulação e avaliação. Discutiremos sobre como esta ferramenta pode se transformar em uma técnica centrada no usuário em projetos cujo objetivo é a inovação social.
Dark Horse Prototyping, utilizando o improvável para melhorar o espaço da solução
Matias Schertel
Um azarão (Dark Horse) é aquele cavalo de corrida desconhecido, que ninguém da nada, mas incrivelmente acaba fazendo uma boa apresentação. Em projetos de design thinking muitas vezes nos encontramos em encruzilhadas ao tentar chegar a uma proposta de solução, seja por feedbacks variados e divergentes dos usuários ou talvez pela pré concepção da "melhor ideia" pelo time, é ai que entra o protótipo azarão, um método de prototipação que pode ser utilizado em diferentes etapas do projeto para quebrar pré conceitos e dados que confundem. O azarão dificilmente irá ganhar, porém a imprevisibilidade desse cavalo com certeza irá abalar o time de projeto :D
17:40 às 18:30 Como utilizar o Value Proposition Design para desenvolver soluções focadas no cliente
Maluane Pizarro Rubert / Géssica Florisbal
Tratando-se do desenvolvimento de soluções, existe uma busca constante na oferta de produtos que de fato resolvam os problemas dos clientes. Uma vez que se conhece os conceitos básicos de validação de hipóteses, mapeamento de personas, prototipagem, teste e aprendizado: Como podemos aplicar essas técnicas para apoiar o desenvolvimento de software?
IBM Studios: onde tech, design e business se conectam
Adilson Chicória
Você irá conhecer o papel dos Design Studios na IBM através da IBM Studios Network. Você irá saber mais sobre como os designers, devs e pessoas de negócio estão praticando o IBM Design Thinking dentro da nossa estratégia de transformação: People + Places + Pratice = Delightful Experiences. A intenção é mostrar como escalar o Design Thinking em ambientes corporativos com times trabalhando de forma remota e distribuída,mostrar a estrutura do programa de design da IBM e falar dos desafios encontrados dia-a-dia sobre as práticas.
18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Sábado, 8 de Outubro de 2016

10:00 às 18:30 h

UniRitter

Rua Orfanotrófio, 555
Alto Teresópolis | Porto Alegre - RS

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Todos os interessados em trabalhar colaborativamente para desenvolver tecnologias com conexão humana.


Investimento

presencial:R$ 200,00

Fazendo sua inscrição (presencial) você terá acesso a esta trilha e também a:
Pavilhão de Stands: Venha conversar com pessoas e conhecer empresas incríveis.
Trilha Stadium: Você poderá assistir às palestras da trilha Stadium, que tem uma seleção de palestras das trilhas de cada dia do evento.


Patrocinadores

DIAMOND


SILVER


Apoio


Patrocinadores de Trilhas


REALIZAÇÃO