TDC 2019
Recife
O encontro de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Games, Realidade Virtual e Aumentada Os jogos são a linguagem que transforma as múltiplas realidades conhecidas!

A proposta dessa Trilha é apresentar experiências, projetos, trabalhos e tecnologias com relação ao desenvolvimento de jogos digitais e analógicos, bem como as áreas de Realidade Aumentada e Virtual, com o objetivo de discutir, trocar experiências, gerar a integração tanto de desenvolvedores independestes como de empresas/estúdios, visando o fortalecimento do ecossistema local.


Tópicos:

Games, jogos analógicos, experiências lúdicas, hardware, narrativas, uso de realidade aumentada/virtual/jogos em contextos não lúdicos, análise de cases, post-mortens, "life-hacks", ferramentas.


Pré-requisitos:

Ser interessado por jogos, ludicidade, realidade aumentada ou virtual.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 GRAIN B.E.T.H.A - UM OLHAR SOBRE O AUTISMO
Sarah Caroline Mazzeo Branco / Luis Claudio de Melo Brito Rocha
A apresentação trata a respeito dos desafios enfrentados por familiares, responsáveis e cuidadores de portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Dentro deste contexto, foi identificado, sob a ótica das famílias de pessoas com diagnóstico de autismo, as experiências cotidianas e suas demandas na realidade de cuidados dispensados ao filho. Sendo assim, a pergunta-chave que foi respondida por este trabalho se encontrou na questão: Como apoiar a família, responsáveis e cuidadores de portadores do TEA suas necessidades e dificuldades no ambiente doméstico e ambientes externos para que possam participar de outros contextos sociais?
Desafios de um desenvolvedor que nunca programou para um ambiente de realidade virtual
Fernando Fernandes
Aplicações VR já estão largamente presentes no cotidiano e novos tipos de hardware surgem para comportar a necessidade do poder computacional exigido. Desenvolvedores precisam fazer o mesmo. Nessa palestra vamos abordar os desafios de adentrar em um novo paradigma que é o ambiente virtual, contado por um desenvolvedor que além de não ter prática nesse tipo de aplicação, foi inserido em uma equipe que também tinha pouca experiência no assunto. O relato vai explorar a diferença entre construir sistemas comuns e aplicações 3D imersivas em um ambiente virtual, compartilhando as dificuldades encontradas durante o desenvolvimento e as soluções tomadas para contornar essas dificuldades.
Gerenciando um projeto de Game Jam: Do Zero ao Herói!
Kleber Santana / Daniel Manginelli de Oliveira

Como, em um espaço curto de tempo, é possível gerenciar seus recursos para que saia o melhor protótipo possível em uma jam, onde o espaço de produção é 48h? Dividiremos um pouco da nossa experiencia como vencedores da Game Jam Plus de Recife.

11:10 às 12:00 Transição de Design Digital para Design de Realidade Virtual: Mudando do 2D para 3D
Veronica Oliveira
A realidade virtual é uma área que está em expansão, e para os designers é um novo desafio criar um novo produto e entender as novas formas de interação e de projetar. Além dessas novas interações, é preciso entender as limitações técnicas dessa tecnologia, devices, softwares e como produzir os entregáveis para desenvolvimento. Esta apresentação relata minha transição de Design digital 2D para o 3D, os novos paradigmas, as novas técnicas, softwares, processos de UX utilizados e quais foram as boas práticas que aprendi durante o desenvolvimento de minha primeira aplicação em VR.
Post-Mortem
Mesa redonda da Trilha de Games, Realidade Virtual e Aumentada.
12:00 às 13:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
13:10 às 14:00 GaaS - Game as a Service
Natália Barreto

Similar ao conceito de SaaS, o GaaS compreende a abordagem do desenvolvimento de jogos digitais dentro da perspectiva de modelo de receita e aprimoramento contínuos do produto, partindo da aplicação dos conceitos de metodologias de desenvolvimento de negócios, como Lean Startup e Design Thinking.

Interação e Narrativa - As mecânicas que "conversam" com quem joga
Julio Matos

Uma constante no desenvolvimento de jogos é a forma como abordamos as mecânicas a partir de uma segmentação de gênero. "Vou fazer um jogo de plataforma" ou "Meu jogo é um FPS". Mas e se mudássemos essa lógica para trabalhar as mecânicas como no que elas são capazes de "dizer" a quem joga. Como a interação e a narrativa são partes cruciais para criar um jogo que tenha uma "voz".

14:10 às 15:00 VR do Futuro Presente
Erick Simões

É certo dizer que as realidades imersivas são o futuro. Mas qual será o futuro desse futuro?

Entenda a evolução das tecnologias imersivas, seu impacto nos dias atuais em diferentes indústrias e o que podemos esperar de inovação a médio e longo prazo.

DIY: Fazendo o seu Google Glass caseiro
Kid Mendes
Apesar da popularização das aplicações de Realidade Aumentada, acaba-se por optar por interfaces comuns, resultando em uma baixa exploração de diferente interfaces. A diversificação de tecnologias pode gerar um resultado que, o que antes parecia complicado, hoje em dia, já se torna mais viável devido ao avanço das tecnologias e o aumento das fontes de conhecimento. O objetivo dessa palestra é mostrar como integrar diferentes tecnologias voltados para a área de Realidade Aumentada, explicar quais tecnologias foram utilizadas e como foi desenvolvido do SmartGlass (Google Glass caseiro).
15:00 às 15:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de coffee-break, serão entregues kits contendo suco e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

15:40 às 16:30 RA e Javascript, deu match?
Rafaelly Gruber Schoeffel
Realidade aumentada na web agora é uma realidade com a biblioteca AR.js que já tem mais de 13.000 estrelas no Github. É possível fazer isso em 10 linhas de código HTML inclusive. Mas como ela funciona e quais são as possibilidades?
A realidade virtual e seu uso como mecanismo para proporcionar qualidade de vida aos idosos acamados
Bruce Rocha

Perante a crescente população de idosos que está ocorrendo em âmbito mundial, e? de extrema relevância o estudo e criação de meios para que o idoso obtenha uma evolução na sua condição de bem-estar e acesso ao lazer. Mediante esse cenário através de uma pesquisa com realidade virtual em um instituto apoio ao Idoso na cidade de Manaus obtive resultados incríveis e uma experiência que quero repassar a comunidade através do TDC.

16:40 às 17:30 Um olhar sobre a representação feminina nos games.
Tatyane Souza Calixto da Silva
O objetivo dessa palestra é falar sobre como as mulheres são representadas nos games e como isso vem mudando e seu impacto no desenvolvimento de jogos com mais diversidade.
17:40 às 18:30 Jogos Empáticos: criando experiências significativas para a promoção da alteridade
Daniel de Sant'anna Martins / Alexandre M. Rangel
Empatia é a capacidade ou atitude de se colocar no lugar de outra pessoa, usando a imaginação para compreender suas ações e motivações. É a arte de entender os sentimentos do outro e assim, conhecer suas reais necessidades e desejos. Sendo os jogos um meio que pode servir como uma poderosa ferramenta de promoção de experiências significativas, esta palestra apresenta o advento de um novo gênero de jogos digitais: os jogos empáticos. A investigação de suas possibilidades fica ainda expressa no estudo de caso de uma prática didática norteada por aprendizado baseado em projetos, em um contexto de ensino médio.
18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia, muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2019

10 às 19 h

Universidade Católica De Pernambuco - UNICAP

Rua Almeida Cunha (estacionamento dos alunos)
Boa Vista, Recife - PE

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Empresários, desenvolvedores, game designers, entusiastas e pessoas que queiram ingressar nessas áreas.


Investimento

presencial:R$ 290,00

Fazendo sua inscrição presencial, você terá acesso a esta trilha e no mesmo dia também:
TDC Expo: Venha conversar com pessoas e conhecer empresas incríveis.
Trilha Carreiras: Você poderá assistir às palestras da trilha Carreiras do mesmo dia.
Trilha Stadium: Você poderá assistir às palestras da trilha Stadium do mesmo dia.


Palestrantes da Trilha Games, Realidade Virtual e Aumentada

Bruce Rocha
Bruce Rocha
CESAR Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife
Daniel de Sant'anna Martins
Daniel de Sant'anna Martins
CESAR / D+1 Design & Jogos
Erick Simões
Erick Simões
CESAR School | Mergulho VR
Julio  Matos
Julio Matos
Gradium Software & Comunicação
Kid Mendes
Kid Mendes
Samsung Ocean
Luis Claudio de Melo Brito Rocha
Luis Claudio de Melo Brito Rocha
Instituto Federal do Maranhão
Natália Barreto
Natália Barreto
Manifesto Games Studio
Veronica Oliveira
Veronica Oliveira
Projeto Cin-Samsung

Patrocinadores

Diamond



Silver



Patrocinios e Apoios Trilha e Workshop


Programa +Diversidade


Atendimento Corporativo


Realização

Instituição Parceira

TDC Online