TDC 2017
Florianópolis
Um dos maiores encontros de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Ruby Agilidade, produtividade, e boas práticas.

Entenda como e por quê Ruby está presente em tantas startups de sucesso. Venha aprender mais sobre o ecossistema, as principais ferramentas da linguagem e cases de sucesso com os melhores profissionais da área.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 Usando docker com um projeto legado Rails
Anna Graciela F Cruz

Vamos mostrar como se pode usar docker para facilitar o desenvolvimento de uma aplicacao legada em rails sem poluir a maquina e isolando completamente o ambiente

Shipping Growth Hacks Fast
Rubens Stulzer

I will share my experiences, about a development strategy that helped VivaReal?s Growth Team to evolve our growth process. Why experiments should never be in your production codebase, the key factor to win is act like a third party service in your own product.

11:10 às 12:00 Boas práticas com api de coleções em ruby
Renan Ranelli

Com o aumento da popularidade das linguagens funcionais, cada vez mais vemos o uso de interfaces que aceitam "first-class functions" (também chamadas de "lambdas/procs"). O módulo Enumerable é o responsável pelos super-poderes da API de coleções do Ruby, e certamente todo rubista experiente já usa e abusa do mesmo. Apesar disso, é muito comum ver desenvolvedores ignorando varios métodos úteis, "re-implementando" os mesmos diversas vezes. Vou apresentar diversos exemplos reais de "más práticas" e vou mostrar alternativas "melhores" para eles. Apesar dos exemplos considerarem Ruby apenas, o conhecimento é relevante p/ qualquer linguagem que possua uma api de coleções.

12:10 às 13:00 Sua aplicação Ruby end-to-end
Willian Molinari

Você sabe o que acontece quando uma pessoa está acessando sua aplicação Ruby (ou Rails) do navegador dela? O que acontece durante toda essa requisição web? Nessa palestra vamos explorar uma requisição web, desde o navegador, sistema operacional, internet, nginx, unicorn, rack, rails e de volta para o navegador. Durante esse processo vamos passar por várias perguntas interessantes: Porque eu preciso de um servidor web se o servidor de aplicação serve HTTP? Porque o HTTP/2 faz tanto sentido? Porque é tão importante usar HTTPS (na prática)? Por onde o Rails recebe a requisição web? Entre outras...

13:10 às 14:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
14:10 às 15:00 Ruby Koans e a prática Zen
Guilherme Flores da Cunha da Motta

Esta sessão mostra na pratica o uso do Ruby Koans para se desenvolver e aprender mais sobre Ruby. No inicio de 2010, iniciei meu aprendizado como programador Ruby e uma das minhas primeiras fontes de conhecimento foi programar resolvendo os desafios do Ruby Koans. Ele me trouxe diversos aprendizados e quero levar esta pratica e ferramenta para mais pessoas se desenvolverem como programadores Ruby.

15:10 às 16:00 Deixando o código mais amigável para as próximas gerações
Fabio Luiz Perrella

Com base na experiência que tive nos últimos tempos trabalhando em um sistema ruby legado e complexo, apresentarei alguma sugestões de como deixar o código mais amigável para as próximas gerações. Pretendo comentar sobre documentações, como contar a história das alterações através de commits mais claros, limpeza do código, testes mais claros e merge requests construtivos.

Também pretendo mostrar o processo que utilizei para gerar essa palestra, que pode ser utilizado por qualquer um para resolver o problema "não tenho assunto para fazer uma palestra". Esse processo foi sugerido pela Sandi Metz e funcionou muito bem para mim!

16:00 às 16:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de Coffee-break, as mesas de alimentação terão disponíveis café, leite, água mineral saborizada, sanduíches e cookies. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

16:40 às 17:30 Data Driven: Melhorando a eficiência do processo de desenvolvimento de software
Karla Garcia

Um dos valores do culture code da Resultados Digitais é ser Data Driven, ou seja, não baseamos nossas ações em achismos ou opiniões infundadas. Procuramos sempre utilizar dados para provar ou contrariar nossas hipóteses.
Recentemente meu time e eu precisamos melhorar a performance de um processo e adotamos algumas medidas para garantir que nossas ações trariam resultados positivos. É sobre o procedimento que realizamos para alcançar esse objetivo que que irei falar.
Apresento como instrumentamos nossa aplicação, falo sobre o problema identificado, a solução proposta e como fizemos para confirmar que essa solução era mais performática que a atual.

RuboCop: o que é e porque precisamos dele
Jônatas Davi Paganini

RuboCop é um analisador de código Ruby baseado no guia de estilo da comunidade. A adoção das boas práticas da comunidade produz um código mais fácil de ser compreendido e também com um estilo uniforme.

Nesta talk irei mostrar a importância de utilizar um guia adotado por toda a comunidade e como este pequeno passo pode alavancar a qualidade dos reviews e do código final produzido.

Também irei mostrar como é fácil produzir um novo checker e implementar checkers para suas próprias necessidades.

17:40 às 18:30 Utilizando testes automatizados na "desobscurização" de código
Gabriel Matos de Souza

Testes automatizados já se tornaram essenciais na vida do desenvolvedor. Mas quando nos deparamos com um código obscuro (ilegível) e sem cobertura de testes, o que fazemos? Para a nossa alegria, testes também podem ser um pouco videntes! Nesta palestra farei um passo a passo (através de slides) de como usar testes para descobrir o que uma classe está fazendo. Depois de descoberta (propósito) e coberta (de testes) esta classe estará pronta para ser refatorada. :)

Manipulando arquivos com MILHÕES de linhas
Diogo Phelipe Busanello da Silva

A maneira que você carrega seu arquivos CSV afeta diretamente o consumo de CPU e memória da aplicação. Entenda os gargalos no processamento e reduza na casa de Gigasbytes o consumo de memoria em arquivos com mais de 2 milhões de linhas.

18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Sábado, 6 de Maio de 2017

8:30 às 19:00 h

CentroSul

Av. Governador Gustavo Richard, 850
Centro | Florianópolis - SC

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Programadores Ruby, profissionais apaixonados por boas práticas e entusiastas na linguagem


Investimento

R$ 180,00


Patrocinadores

Diamond



Silver

Área Makers

Apoio Mídia


Realização

Internet