TDC 2017
Florianópolis
Um dos maiores encontros de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Microservices Arquitetura já consolidada no mercado, vai ficar de fora?

Microservices já vêm em constante ascensão há um tempo. Aprenda o que são, como é o panorama atual e as linguagens e metodologias disponíveis para entrar ou crescer na área mais ágil e dinâmica da programação!

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 Crie a sua plataforma de microserviços
Leonardo Zanivan

Vou demonstrar como criar uma plataforma de microserviços compartilhada para a sua empresa e/ou seus clientes, utilizando softwares open source, dentre eles: Docker, Consul, Weave, Fabio, Prometheus, Grafana, Keycloak e outros. Seu deployment nunca mais será o mesmo!

11:10 às 12:00 Trazendo ideias de Microserviços para o Front-End
Rogério Chaves

Muito se fala sobre arquitetura de Microserviços, mas pouco sobre como todos eles se juntam no ponto final de contato com o usuário, o Front-End.

Quando sua aplicação começa a crescer demais e ter muito microserviços, o front-end pode acabar virando um monolito, que serve como porta de acesso para o resto. Como podemos quebrar em pedaços o seu app, de forma que no final o usuário ainda tenha um experiência consistente?

Vou apresentar algumas ideias e experiências sobre o tema, baseado também em algumas experiências de empresas como Facebook, Zalando e Open Tables.

Jolie: Programação Nativa de Microsserviços
Alex Magalhães

Você já imaginou uma linguagem específica para microsserviços? Então conheça Jolie, uma linguagem onde a menor unidade para construção de um sistema são serviços, e não mais funções ou objetos. Nesta palestra, Alex Magalhães apresentará mais detalhes da arquitetura de Jolie, incluindo os conceitos de realocação, replicação e intercomunicação nativos da linguagem, os quais você poderá utilizar em qualquer sistema de microsserviços e até mesmo aplicá-los a outras linguagens.

12:00 às 13:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
13:10 às 14:00 Microserviços para Não Startups
Carlos Augusto C Grahl / Giscard Faria

Microserviços tem ajudado muitas empresas a construirem negócios flexíveis e escaláveis. No entanto, grande parte das corporações possuem um legado rentável que não pode ser abandonado. Nesta palestra vamos abordar como a Senior Sistemas, uma empresa com quase 30 anos e mais de 7 mil clientes está transformando produtos cliente/servidor codificados em Delphi 5 em um conjunto de serviços autonômos e independentes ao mesmo tempo que incorpora novas empresas e produtos para o seu portfólio.

14:10 às 15:00 Desventuras em série adotando microserviços
Marcos Brizeno / Rodrigo Pinheiro de Almeida

Se você gosta de histórias com final feliz, é melhor procurar outra apresentação. A história que nós vamos contar contém design organizacional extremamente hierárquico, com barreiras entre o time de desenvolvimento, operacional, gerencial e de negócio. Ao longo da nossa conversa vamos mostrar problemas ao adotar microserviços em um ambiente imaturo, tais como microserviços anêmicos, ilusão de desacoplamento e não relacionados ao domínio de negócio. Antes de sair criando imagens docker para tudo é preciso pensar nas condições mínimas necessárias e entender que adotar microserviços não é só uma decisão técnica, mas sim um facilitador para o negócio.

Microservices, to hell and back!
Rubens Stulzer

Do's and don'ts when you move from a legacy monolith to microservices.

The experience of being wrapping up a bunch of microservices under a single API.

What, and how to test when you are 100% using services (micros or macros).

And how to keep the microservices mindset consistent.

15:00 às 15:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de Coffee-break, as mesas de alimentação terão disponíveis café, sucos, frutas e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

15:40 às 16:30 Criando uma arquitetura escalável para processamento de arquivos com micro serviços e Spring Boot
Emmanuel Neri

Micro serviços é uma excelente abordagem para prover escalabilidade e flexibilidade para as soluções de softwares, pois seu conceito de decomposição em pequenos serviços ocasiona uma maior independência de cada funcionalidade do software, assim permitindo diferentes possibilidades de tecnologias nas soluções, com isso a palestra tem como objetivo demonstrar de forma prática a aplicação de uma arquitetura de micro serviços em um contexto de processamento de arquivos, que possibilita diferentes cenários como: leitura de arquivos, persistência de arquivos, fila de processamento, disponibilização de serviços, entre outras abordagens implementadas em pequenos serviços utilizando Spring Boot.

Decidindo sobre adoção de Microserviços
Thiago Mulek

Ainda é comum com o crescimento dos sistemas resolver problemas principalmente de performance adicionando algumas features ou refatoração. Mas e quando isso não resolve mais? Quando você percebe que teria que talvez mudar a arquitetura do projeto? Vamos mostrar a que ponto chegamos até decidirmos quebrar o monolito e como desenhamos uma nova solução baseado em microserviços e como arquiteturamos tudo isso.

16:40 às 17:30 Quebrando o monolito com a ajuda do Netflix
Rodrigo Stefani

Muitos de nós já conhecemos o conceito de uma arquitetura de microserviços, porem nem todos tivemos a oportunidade de trabalhar com ela diretamente. Nesta apresentação quero compartilhar com você a experiência que vivi como um arquiteto que saiu do mundo do monolito e ajudou a construir uma aplicação com microserviços. Mais que apenas desenhos, quero mostrar como a stack de frameworks do Netflix pode te ajudar a resolver vários problemas na implementação de uma arquitetura de microserviços.

17:40 às 18:30 Dados e Microservices: lidando com bancos legados na era de serviços distribuídos
Edson Yanaga

Nas arquiteturas de microservices, com suas múltiplas partes distribuídas e interconectadas, não podemos permitir que o downtime gerado por um único componente derrube o sistema inteiro. Isso é especialmente delicado em sistemas usando bancos legados, originados de arquiteturas monolíticas. No legado um modelo dominante é o baseado em transações, consistência forte e CRUD. E para garantir integridade e consistência sem gerar downtime, é necessário rever esses conceitos.

Nesta palestra discutiremos consistência eventual e consistência forte, CQRS e Event Sourcing, e como essas técnicas se relacionam e se aplicam em estratégias de integração e evolução de dados relacionais, no contexto de mic

18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Quinta-feira, 4 de Maio de 2017

10:00 às 18:30 h

CentroSul

Av. Governador Gustavo Richard, 850
Centro | Florianópolis - SC

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Estudantes, Developers, Analistas, Arquitetos, Product Managers, CIOs, CTOs, CEOs, Scrum Masters, Product Owners


Investimento

R$ 180,00