Trilha Testes

Testes antes, no meio e depois!

A trilha de teste se destina a qualquer pessoa interessada na área de Teste e Qualidade de Software e tem um foco funcional. Esta trilha tem um gama de tópicos abordados como: técnicas, automação, verificação e validação, gerenciamento, planejamento e execução de testes e teste em um contexto ágil.

Horário Palestra
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes com café da manhã simples
09:00 às 10:00 Abertura
10:10 às 11:00 The bug is on the table
The bug is on the table
Awdren de Lima Fontão / Awdren de Lima Fontão
Práticas de qualidade para submissão de apps; Nokia Store, Windows Phone Store, Google play e Apple Store; Dicas de Avaliação de app; Processo de submissão; Como fazer um processo simples para ajudar do iniciante ao experiente; Experiência adquirida em cursos ministrados em diversas universidades pelo Brasil; O que o usuário da plataforma realmente deseja?

Awdren de Lima Fontão / Awdren de Lima Fontão
11:10 às 12:00 Design Patterns para Automação de testes com Selenium
Design Patterns para Automação de testes com Selenium
Cintia da Silva Armesto
- Introdução e Apresentação; - Porque é importante automatizar e porque devemos fazer isso da forma correta; - O que é design patterns para testes. - Como funciona - Um case de como é complicado quando começamos do nada e sem ideia nenhuma de como fazer nossos testes; - Exemplo pratico com Selenium WebDriver

Cintia da Silva Armesto
12:00 às 13:00 Intervalo para almoço*
13:10 às 14:00 Gerador de Page Objects dinâmicamente
Gerador de Page Objects dinâmicamente
Juraci de Lima Vieira Neto
Introdução - Breve descrição sobre Page Objects 1. Proposta de Page Objects como simples interfaces para os elementos web 2. Breve introdução ao Capybara e Capybara-page-objects 3. Demonstração da ferramenta open source Swamp¹ 4. Questões ¹Swamp é uma ferramenta open source que estou desenvolvendo em ruby utilizando as gems capybara e capybara-page-objects. Esta ferramenta possibilita scanear páginas web gerando assim os métodos para interagir com os elementos presentes na página. Essa geração automática de métodos pode diminuir o tempo de criação dos Page Objects significativamente.

Juraci de Lima Vieira Neto
Testes Funcionais com Frank
Testes Funcionais com Frank
Márcio Brufatto / Márcio Daniel Martins da Rosa
Como se pode implementar testes funcionais em um projeto para iOS, apresentar e demonstrar a ferramenta de testes Frank.

Márcio Brufatto / Márcio Daniel Martins da Rosa
Execução de testes em paralelo com JBehave e Selenium Grid
Execução de testes em paralelo com JBehave e Selenium Grid
Marcelo Tocchetto
O objetivo desta palestra será apresentar conceitos sobre JBehave e Selenium e mostrar como estas ferramentas podem ser integradas para suportar a execução de histórias em paralelo realizando testes de interface em browsers de uma máquina local ou em máquinas remotas através do Selenium Grid 2.

Marcelo Tocchetto
14:10 às 15:00
Visual Studio para Testadores (Stadium)
Visual Studio para Testadores (Stadium)
André Dias
Com quais tipos de testes você costuma trabalhar? Testes de Unidade? Testes Funcionais Manuais ou Automatizados? Testes Exploratórios? Testes de Carga/Stress? E que tipos de métricas você costuma lidar no seu dia a dia? Code Coverage? Complexidade Ciclomática? Ah, e a qualidade interna do seu código? Você precisa fazer análises de código estático ou análise semântica para identificar vulnerabilidades ou mesmo códigos duplicados? Veja nesta palestra como fazer tudo isso, com uma única ferramenta, em apenas 50 minutos.

André Dias
(25min) Liquibase - Uma ferramenta para versionamento e gestão de alterações de banco de dados
(25min) Liquibase - Uma ferramenta para versionamento e gestão de alterações de banco de dados
Eleonor Vinicius Dudel Mayer
Demonstraremos como a ferramenta open source LiquiBase pode ser utilizada para versionamento e automação do processo de gestão de alterações de banco de dados. É comum encontrar ambientes de trabalho/equipes que tratam o banco de dados como uma entidade completamente separada do sistema. Isso pode acontecer em função da estrutura organizacional instaurada, que separa as equipes de banco de dados das equipes de desenvolvimento de sistemas, ou mesmo simplesmente porque as equipes estão acostumadas a fazer dessa maneira. De qualquer forma, separar as coisas nos leva a algumas práticas ineficientes, como por exemplo a aplicação manual de alteração de banco de dados e, por vezes, o não compartilhamento das alterações de banco de dados com a(s) equipe(s). Existe, portanto, o risco de gerar inconsistencias na aplicação de alteração do banco de dados. Além disso, aplicar manualmente as alterações no banco de dados pode tornar difícil a operação de desfazer o que já foi feito e inviabilizar a analise do histórico de alterações do banco de dados ao longo do tempo. Consideramos estas práticas, manuais, insustentáveis para a gestão de alterações de banco de dados. E nós podemos evitar esses problemas fazendo uso de um processo consistente e repetível para aplicar as alterações no banco de dados e dados. Para tanto, veremos como usar a ferramenta LiquiBase para a gestão das alterações do banco de dados, executando as alterações de banco de dados automaticamente atraves do LiquiBase - seguindo práticas para aplicar consistentemente as alterações de banco de dados. O LiquiBase suporta vários bancos de dados, permite a visualização do histórico de mudanças aplicadas ao banco de dados e é capaz de identificar as mudanças realizadas manualmente no banco de dados. É possível executar scripts SQL personalizados e são disponibilizados utilitários para reverter as alterações banco de dados.

Eleonor Vinicius Dudel Mayer
15:00 às 15:30 Coffee-break & networking
15:40 às 16:30 Melhor estressar a aplicação do que ficar estressado
Melhor estressar a aplicação do que ficar estressado
Hanneli Carolina Andreazzi Tavante / Luan Cestari
Já aconteceu de apresentar um projeto e um comportamento inesperado acontecer. Ou pior, durante o começo do uso em produção o cliente descobriu um comportamento inesperado ou até mesmo parou o servidor e a culpa de achar o erro foi apontada para a sua equipe? Conheça as vantagens de incluir testes de estresse e quais opções você têm, inclusive quando você está planejando um teste de escala maior para grande número de usuários.

Hanneli Carolina Andreazzi Tavante / Luan Cestari
16:40 às 17:30 Métricas de qualidade de código
Métricas de qualidade de código
Eduardo Bobsin Machado / Robson Luiz Valim de Bittencourt
Métricas de qualidade de código

Eduardo Bobsin Machado / Robson Luiz Valim de Bittencourt
Automação? Mobile? Yes we Can!
Automação? Mobile? Yes we Can!
Ramses Jose Sacol de Almeida
Cansado de ter que fazer testes manuais em "trocentos" devices e depois ainda ter que fazer uma regressão? Pois pare agora e veja ferramentas de automação para testes tanto no Android como no iOS. Nesta palestra iremos falar sobre Appium (iOS/Android), Selendroid (Android) e iOS-Driver(iOS) e mais algumas coisas que podemos fazer para auxiliarmos em nossa difícil vida de testes.

Ramses Jose Sacol de Almeida
17:40 às 18:30 DEBATE - O Mercado e a Indústria de Games no Brasil
DEBATE - O Mercado e a Indústria de Games no Brasil
Julio Matos
Painel com os diretores de cursos de jogos digitais de Porto Alegre em Grande Porto Alegre. Os desafios, os caminhos e projetos para o desenvolvimento do Mercado Brasileiro de Jogos Digitais. Painel Mediado por Julio Matos e João Bittencourt (em breve divulgaremos participantes)

Julio Matos
Pirâmide de Testes em um Projeto Android (Stadium)
Pirâmide de Testes em um Projeto Android (Stadium)
Rafael Portela / Thiago Ghisi
Nós queremos falar da nossa experiência em um projeto Android real em andamento, e mostrar como estamos testando nossas aplicações, dando uma visão dos nossos: * Testes Unitários, usando Robolectric, Roboguice e Mockito, assim como as nossas dificuldades; * Testes de Integração, que asseguram o contrato entre APIs no backend; * Testes Funcionais, com cenários escritos em Cucumber, que usam UIAutomator para executá-los nos dispositivos; * Testes Manuais Exploratórios, e de Regressão. Por fim, queremos deixar claro a importância de se manter um bom balanço entre testes unitários e funcionais, mostrando a dificuldade de se manter uma pesada suíte de Testes Funcionais, e de testes que não nos dão o feedback esperado.

Rafael Portela / Thiago Ghisi
Quebrando a Cicloconectividade com o Google Hangouts
Quebrando a Cicloconectividade com o Google Hangouts
Julio Matos
Ao desenvolver comunidades e grupos de conhecimento, muitas vezes esbarramos na dificuldade de expansão do público, principalmente pelo modelo de divulgação via redes estar limitado aos nossos ciclos. Nesta palestra mostraremos um case de desenvolvimento de comunidade em torno de uma ferramenta simples como Google Hangout, explorando outras possibilidades além da comunicação direta para a emissão de conteúdo ao vivo!

Julio Matos
18:40 às 19:00 Encerramento e sorteios

* Todos os participantes receberão um sanduíche na hora do almoço

Obs.: Grade sujeita a alteração

Antônio Moraes Trindade

Antônio Moraes Trindade


Profissional com experiência de 15 anos na área de TI atuando em diversas áreas como consultor, analista, desenvolvedor e QA. É pós-graduado em Gestão Estratégica de TI pela PUC, graduado em Sistemas de Informação pela UNIFRA e possui a certificação CTFL-BSTQB na área de testes e qualidade de software. Hoje, atua como engenheiro de testes na CWI Software em projetos web e mobile, é instrutor dos cursos de testes automatizados na TargetTrust Treinamento e Tecnologia e faz parte como colaborador do GUTS-RS (Grupo de Usuários de Teste de Software) vinculado a SUCESU-RS. É fã de metologias ágeis, testes ágeis, integração contínua e automação de testes. Também é corredor de rua participando de rústicas e meias-maratonas como atleta amador.


Guilherme Elias

Guilherme Elias


Desenvolvedor de Software, entusiasta tecnológico, membro de comunidades de usuários (.Net, Python, Java, Metodologias Ágeis, Testes, Arquitetura). Aficionado por Continuous Delivery, Agile MMA, Lean, XP, Java, C#, Javascript, Ruby, Python, Shell script e afins. Atualmente na empresa uMov.Me S.A



Márcio Brufatto

Márcio Brufatto


Desenvolvedor de software desde 2006. Graduando pela UNISINOS em Análise e Desenvolvimento de Software. Iniciou a sua jornada em web na linguagem PHP com MySQL criando diversos site e sistemas para uso interno das empresas, se engajou em aprender técnicas e tecnologias para web, curso livre de Ruby on Rai. Iniciou em 2012 criando versões dos apps AFV Kildare, AFV Crysalis e AFV Pegada. Depois desenvolveu e publicou versões do app uMov.me, e do app Makadu e Socergs. Hoje é desenvolvedor na Conceptu Protótipos e Sistemas. Em 2014 iniciou sua jornada empreendedora no DeliveryVeg,telentrega de produtos veganos em Poa e Região Metropolitana. E se tornou coordenador do Grupo de Usuários de Mobile.


Rafael Portela

Rafael Portela


Desenvolvedor de Software na ThoughtWorks, atualmente em um projeto Android de larga escala, com times distribuídos em diferentes países. Palestrante no Agile Brazil 2013, onde juntamente com Thiago Ghisi, apresentou práticas envolvendo fluxo contínuo de estórias em projetos kanban/lean.



Eduardo Bobsin Machado

Eduardo Bobsin Machado


Arquiteto de soluções e agilista. Professor de pós-graduação na Uniritter. Entusiasta de Lean, Kanban e escalabilidade de sistemas. Nas horas vagas, aproveita o tempo para ler e aprender alguma coisa nova. Atualmente é arquiteto de soluções para projetos da América Latina na AGCO.



Robson Luiz Valim de Bittencourt

Robson Luiz Valim de Bittencourt


Sou graduando em Sistemas de Informação, cursando o 7 semestre. Busco estar sempre a par das boas práticas de construção de software, como testes, clean code e design patterns. Gosto de estudar coisas novas, principalmente assuntos relacionados a Engenharia de Software e Métodos Ágeis.


Juraci de Lima Vieira Neto

Juraci de Lima Vieira Neto


Bacharel em Ciência da Computação, atua na área de qualidade de software a 6 anos. Atualmente é Quality Assurance Consultant na empresa ThoughtWorks.


Awdren de Lima Fontão

Awdren de Lima Fontão


Evangelista de Desenvolvedores da Nokia. Diverte-se no Instituto Nokia De Tecnologia em Manaus. Cientista da Computação com interesse na área de Ecossistemas de Software e Apps! "Caboquinho" do Amazonas.


Cintia da Silva Armesto

Cintia da Silva Armesto


Profissional da área de Qualidade de Software, graduada em Ciências da Computação pela Ulbra, atua em projetos do Grupo RBS como QA dos sites de Classificados Digitais do grupo.


André Dias

André Dias


André Dias é CQO (Chief Quality Officer) na BR Soluções Integradas, Visual Studio ALM Ranger, Visual Studio ALM MVP e Professional Scrum Developer Trainer pela Scrum.Org. Possui as seguintes certificações: SCJP, SCWCD, MCP, MCTS, CSM, PSM, PSD, PSDT, MCSD ALM e MCT É graduado em Ciência da Computação pela Unip, atua na área de desenvolvimento de software há mais de 15 anos e, nos últimos anos, tem se dedicado as práticas de ALM (Application Lifecycle Management) e de Agilidade. É co-fundador da Lambda3, foi consultor de ALM da Microsoft Brasil e morou na Irlanda onde trabalhou em projetos de desenvolvimento para o governo Irlandês. No Brasil, atuou em dezenas de projetos, muitos deles para o governo e para grandes instituições financeiras. Tem participação ativa na comunidade através da realização de palestras, organização de eventos, seu blog e seu twitter em @AndreDiasBR


Luan Cestari

Luan Cestari


Sou: Nerd/geek, Entusiasta Software livre, amigo, empreendedor e adoro tecnologias, desde programação (C++, Python, Java), como arquiteturas (SOA, EDA, Big Data), Inteligência Artificial e outros algoritmos =) Luan Cestari é consultor altamente reconhecido, desenvolvedor de software, líder técnico e arquiteto. Ele está trabalhando no GSS, uma divisão da Red Hat, como Engenheiro de Suporte Técnico Sênior responsável por produtos JBoss, ajudando clientes e parceiros para resolver uma ampla gama de problemas para grandes aplicações Java EE. Tenho bacharelado em Ciência da Computação, experiência de startup, sete anos de desenvolvimento, certificações OCPJBCD 6 e OCJP 6.


Hanneli Carolina Andreazzi Tavante

Hanneli Carolina Andreazzi Tavante


Hanneli (a.k.a @hannelita) é uma desenvolvedora fissurada por programar, aprender novas linguagens, frameworks, explodir capacitores, programar em C pra relaxar e comittar código útil (ou não) em projetos Open Source aleatórios que encontra vasculhando Githubs alheios. Ela também gosta de café, especialmente os do Starbucks.


Eleonor Vinicius Dudel Mayer

Eleonor Vinicius Dudel Mayer


Eleonor Vinicius é analista de sistema e líder de projetos de Tecnologia da Informação. Atua também como professor de cursos técnicos e tecnológicos da área da Tecnologia da Informação. Tem experiência no desenvolvimento e operação de sistemas (web, de integração, dentre outros), bem como na implantação de processos contemporaneos de desenvolvimento e operação de sistemas.



Marcelo Tocchetto

Marcelo Tocchetto


Profissional graduado em Ciência da Computação pela PUCRS, com atuação na área de desenvolvimento de software focada em sistemas corporativos. Atualmente trabalho na equipe de Engenharia de Produtividade da NeoGrid, apoiando internamente as áreas de desenvolvimento, homologação e produção da empresa para realizar suas atividades com mais agilidade e maior qualidade. Além das atividades de desenvolvedor possuo interesse por assuntos relacionados a integração contínua, automação de testes e qualidade de software. Em 2008 obtive a certificação SCJP 1.5.


Thiago Ghisi

Thiago Ghisi


Thiago começou a trabalhar com desenvolvimento de software em 2005 e é entusiasta em desenvolvimento ágil desde 2007. Já atuou como Desenvolvedor, QA, Analista de requisitos, Gerente de projetos e Consultor de processos CMMI/MPS.PR. Foi Consultor Senior de Qualidade na ThoughtWorks Brasil. Criou o DojoTuba (grupo de coding dojo) em 2011 e palestrou no Agile Brazil 2013 e no TDC Porto Alegre. Atualmente trabalha em Nova York, como Engenheiro de Software na Voxy.


Julio Matos

Julio Matos


Especialista em Marketing, Game Designer e Professor, é um apaixonado por inovação, tecnologia e pessoas. Criou alguns negócios e projetos inovadores durante a vida com a ajuda de muita gente incrível, entre eles a Gradium Software & Comunicação, a Tech Trip, uma marca de Cerveja, um Bar de Jogos de Tabuleiro e mais um monte de coisa. É um Designer de Experiência por aptidão, sempre pronto para debater e vender ideias.





Público Alvo

Pessoas interessadas em entregar software com melhor qualidade e aprender sobre Teste e Qualidade de software.


Atenção

Não haverá devolução do valor pago após realização da inscrição.



Fotos do Dia

Confira abaixo, as fotos que foram registradas no dia desta trilha.

Picasa | Link Direto

Página com todos os Álbuns


Data e Local

Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013

Das 8h00 às 19h00

UniRitter - Campus Porto Alegre

Rua Orfanotrófio, 555
Alto Teresópolis, Porto Alegre - RS

Mais informações


Patrocinadores TDC 2013 Porto Alegre Oracle Technology Network Grupo de Software da Intel Microsoft DevMedia InfoQ Brasil Amazon Web Services Google SUCESU-RS Webgoal JetBrains Unity Firefox OS Wildtech Triangulum Soluções Globalcode UniRitter -->