Trilha Testes

Quanto mais TESTE melhor!

A trilha de teste se destina a qualquer pessoa interessada na disciplina de Teste e Qualidade de Software e tem um foco muito funcional. Esta trilha tem um gama de tópicos abordados como: técnicas, automação, verificação e validação, gerenciamento, planejamento e execução de testes e teste em um contexto ágil. Nesta trilha não abordaremos assuntos relacionados a níveis de teste unitário.

Horário Palestra
08:30 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes com café da manhã
09:00 às 10:00 Abertura
10:10 às 11:00 Profissional de Qualidade nos dias atuais
Profissional de Qualidade nos dias atuais
João Norberto da Silva Júnior
A palestra é um misto de comédia com os temas de testes atuais se unindo ao dia a dia do trabalhador de Testes/Qualidade. - Tópicos: - Conceitos da Area de Testes O que é Qualidade? O que é Qualidade de Software? O que é Teste? O que é Teste de Software? - O que um profissional de Testes faz? O que acham que o Tester faz; O que realmente o Testador faz; - Qualidades de um profissional de Qualidade - Como se comportar na profissão Tipos de profissionais; Casos Engraçados; entre outros abordados conforme o tema do evento."

João Norberto da Silva Júnior
11:10 às 12:00 (Quase) Todas as abordagens de teste dentro do ágil
(Quase) Todas as abordagens de teste dentro do ágil
Elias Nogueira
(Quase) Todas as abordagens de teste dentro do ágil

Elias Nogueira
Troque seus testes por salada (Cucumber)
Troque seus testes por salada (Cucumber)
Camilo Ribeiro
Cansado(a) de transformar casos de uso em casos de teste? Frustrado(a) por refazer uma documentação de teste a cada nova entrega do projeto? Desiludido(a) de todas aquelas práticas sobre como escrever testes que nunca funcionaram no seu projeto? Chega de engordar o seu projeto com mais e mais documentação, use Cucumber e BDD para agilizar o aceite do cliente e documentar os comportamentos realmente importantes do projeto. Nesses 45 minutos vamos aprender os principais usos do Cucumber, da instalação à manutenção, passando por práticas do dia a dia para te ajudar a ser a ponte entre o negócio e o desenvolvimento de um jeito muito mais lean e ágil.

Camilo Ribeiro
12:00 às 13:00 Intervalo para almoço*
13:10 às 14:00 Testando para Continuous Delivery com Visual Studio 2012
Testando para Continuous Delivery com Visual Studio 2012
Alan Correa Morais
Quanto mais os projetos de desenvolvimento de software adotam Continuous Delivery, o teste de software ameaça se tonar o gargalo. Desenvolvedores ágeis frequentemente revisam cada parte do código fonte, porém cada mudança realizada gera uma nova necessidade de execução de um teste de regressão para garantir que o produto continua estável. Neste cenário, a abordagem tradicional de apenas executar testes de sistema manuais não irá garantir a qualidade do produto. Nesta palestra iremos estudar e demonstrar algumas técnicas de testes de software automatizadas que integradas com o um processo de Build configurado para Continuous Delivery, podem auxiliar a entregar continuamente o produto com qualidade utilizando o Visual Studio 2012.

Alan Correa Morais
14:10 às 15:00
Uso de Storyboards e Kanban para Testes mais Ágeis
Uso de Storyboards e Kanban para Testes mais Ágeis
José Antonio Fernandes Correia
Projetos de softwares falham por causa da má comunicação entre as pessoas. Quer que eu desenhe? ?Uma imagem vale mais do que mil palavras?: Storyboards podem ser muito úteis para representar o que deverá ser construído e testado, alinhando a visão geral. Kanban pode simplificar a gestão das atividades, dar visibilidade ao que está sendo feito, pendente ou pronto. Aliás, o que é uma funcionalidade pronta (done)? A resposta a essa pergunta pode afetar a qualidade. Vamos conhecer como estas duas ferramentas podem melhorar a comunicação e ajudar os times no desafio de testar em um processo ágil.

José Antonio Fernandes Correia
15:00 às 15:30 Coffee-break & networking
15:40 às 16:30 Quem Mexeu no Meu Queijo
Quem Mexeu no Meu Queijo
Cintia da Silva Armesto
Dentro das muitas metodologias ágeis usadas no mercado hoje, uma caracteristica comum é a não existência do time exclusivo de testes. Isso não significa o fim dos testes no software, nem o fim dos profissionais de testes, mas sim uma mudança de perfil e estratégia. Vamos explorar as caracteristicas desses profissionais: seu perfil, seus skills e entender porque ele é necessário em sua equipe ágil.

Cintia da Silva Armesto
Automação de testes - 7 passos para o sucesso!
Automação de testes - 7 passos para o sucesso!
Daniel Ricardo de Amorim
A palestra tem como intuito apresentar os passos necessários para que uma empresa consiga implantar testes automatizados. Não basta força de vontade em baixar uma ferramenta e sair automatizando tudo que se vê pela frente. Abordaremos pontos cruciais como conhecimento e planejamento para o sucesso do projeto de implantação de testes automatizados. Os tópicos apresentados serão: Introdução Irei apresentar alguns conceitos sobre automação de testes e desvendar alguns mitos sobre automação. 1° Passo - Apoio da liderança Abordarei a importância de apresentar os benefícios da automação para a liderança da empresa e a inviabilidade do projeto sem o investimento de recursos financeiros e humanos por parte da liderança 2° Passo - Planejamento de escopo e prazo Neste tópico será discutido a importância de definir o escopo inicial da automação e definir prazos de entrega para que o projeto possa ser mensurado. A execução sem planejamento pode e com certeza fará com que o projeto entre em descrédito por não automatizar nada, pois sem escopo não se sabe o que esperar da automação. 3° Passo - Escolha da ferramenta Falarei sobre a importância da escolha da ferramenta certa. Da necessidade de provas de conceito e analise de mercado das ferramentas tanto gratuitas como pagas. A ferramenta ideal nem sempre é a mais cara, mas sim a que melhor se adequa ao seu modelo de negócio. 4° Passo ? Escolha da linguagem Neste passo abordarei os cuidados que devem ser tomados ao escolher a linguagem que será utilizada na criação dos scripts de teste. Os pontos que devem ser pensados e os benefícios de escolher a linguagem certa. 5° Passo ? Treinamentos Depois de escolhida a ferramenta e a linguagem não bastam jogar tudo no colo dos automatizadores, nada irá funcionar corretamente. Treinamentos tanto na ferramenta quanto na linguagem são base para a equipe de automação executar e guiar as suas atividades no projeto. 6° Passo ? Inclusão da automação no processo de desenvolvimento Como o projeto vai ser executado? Quando serão automatizados os testes? Como funcionará a manutenção dos testes? Tudo isso precisa estar definido e escrito no processo de desenvolvimento para que a automação não sobrecarrega o processo, ou pior, não caia em desuso pela falta dessa atividade no process. 7° Passo ? Definição da estrutura dos scripts Definir uma boa estrutura dos scripts será decisivo no tempo de retorno que o projeto terá para a empresa. Uma arquitetura que presa peso reuso, fará com que no futuro testes sejam criados em minutos. Porém precisamos saber que a montagem dessa estrutura fará com que o projeto ande mais devagar no começo. Conclusão Falar sobre a experiência real que tive, tirar dúvidas.

Daniel Ricardo de Amorim
16:40 às 17:30 Mobile Testing
Mobile Testing
Marcelo Galvão
Como garantir a qualidade das aplicações em dispositivos móveis Nesta palestra discutiremos quais são os desafios de testar aplicações em dispositivos móveis, afinal de contas eles já fazem parte do nosso dia-a-dia. Dependemos de smartphones e tablets cada vez mais, para atividades profissionais e pessoais. Quais estratégias podemos usar para reduzir os riscos de falhas nas aplicações. Quais são as tendências de mercado que estão dominando este assunto. Vamos ver, na prática, como uma ferramenta pode nos ajudar a sermos mais eficientes.

Marcelo Galvão
17:40 às 18:30 Mesa Redonda
Mesa Redonda
Todos os participantes
A Mesa Redonda tem um enfoque de apresentar as novas tendências e tirar dúvidas dos participantes com os palestrantes

Todos os participantes
18:40 às 19:00 Encerramento e sorteios

* Todos os participantes receberão um sanduíche na hora do almoço

Obs.: Grade sujeita a alteração

Elias Nogueira

Elias Nogueira


Eu ajudo pessoas e empresas a aumentarem a qualidade de seus softwares para que eles possam ter menores índices de defeitos e perdas financeiras. É Agile Coach no Sicredi e QA Engineer e Trainer independente na Academia de Testes. Também é Professor de Pós Graduação na Unisinos/RS. Sempre advoga no meio dos desenvolvedores a importância de testarmos qualquer tipo de aplicação e entre os testadores que a era do teste manual irá quase acabar, onde este precisa ser mais técnico. Colabora em diversas listas e grupos referente a teste de software e faz apresentações referente a teste e desenvolvimento de software em diversos eventos como o próprio TDC, JavaOne Latin America, Campus Party, Agile in Rio, Agile Trends e grupos locais.



Fernanda Thiesen Matos

Fernanda Thiesen Matos


Fernanda Thiesen Matos, analista de qualidade e testes com MBA em teste de software pela Unieuro e especialista em qualidade e engenharia de software pela Univali. É membro do grupo Leitores em Floripa, motociclista, é adoradora de felinos e ainda arruma tempo para correr nas manhãs de domingo.


Marcelo Galvão

Marcelo Galvão


Formado em Economia. Com mais de 25 anos de experiência na TI, boa parte deles voltados ao desenvolvimento de aplicações. Trabalha na área de prévendas de software da HP com ferramentas para suporte ao desenvolvimento e qualidade de software, além de ser o Líder da Prática de Aplicações na HP Brasil. Possui as certificações CSM, CTAL-TA/ISTQB e ITIL v3.



José Antonio Fernandes Correia

José Antonio Fernandes Correia


Fundador da Iterasys, tem apoiado mais de 350 empresas e mais de 4000 alunos a evoluir sua forma de testar software e transformar defeitos em oportunidades de melhoria. Instrutor com mais de 11 mil horas de treinamentos específicos em Teste e QA. Palestrante no TDC (São Paulo, Florianópolis e Porto Alegre) desde 2010 e em dezenas de outros eventos de tecnologia e negócios.



João Norberto da Silva Júnior

João Norberto da Silva Júnior


João Norberto da Silva Júnior, Graduado em Sistemas de Informação pela Faculdade Politécnica de Uberlândia(2007), trabalha desde 2008 em testes de software, análise de softwares e TI em Ggral, entusiasta na área de testes, comunicador e organizador de eventos que visam integração dos profissionais da área de TI, fundador da Copa TI.


Cintia da Silva Armesto

Cintia da Silva Armesto


Profissional da área de Qualidade de Software, graduada em Ciências da Computação pela Ulbra, atua em projetos do Grupo RBS como QA dos sites de Classificados Digitais do grupo.


Daniel Ricardo de Amorim

Daniel Ricardo de Amorim


Atua como consultor de testes na ThoughtWorks desde 2013. Está no mercado de TI desde 2007 onde tem buscado se aperfeiçoar nas melhores práticas de testes voltadas para metodologias ágeis para contribuir com o time de desenvolvimento não só automatizando testes, mas construindo uma aplicação de qualidade através do trabalho colaborativo em uma equipe ágil. Suas pesquisas tem foco em automação de testes funcionais, não funcionais, padrões de qualidade de código e melhores práticas de testes em equipes ágeis.


Camilo Ribeiro

Camilo Ribeiro


Mais de seis anos de experiência em desenvolvimento e teste de software, focando em entregar valor para o cliente através de tendências como metodos ágeis, automação de testes, integração continua e UAT. Trabalhei em empresas com core em CMMi/RUP/Waterfall e atualmente trabalho na ThoughtWorks, empresa especializada em outsourcing e offshore ágil. Blogger no The BugBang Theory, ativo na comunidade nacional e evangelista de agile testing.


Elias Nogueira

Elias Nogueira


Eu ajudo pessoas e empresas a aumentarem a qualidade de seus softwares para que eles possam ter menores índices de defeitos e perdas financeiras. É Agile Coach no Sicredi e QA Engineer e Trainer independente na Academia de Testes. Também é Professor de Pós Graduação na Unisinos/RS. Sempre advoga no meio dos desenvolvedores a importância de testarmos qualquer tipo de aplicação e entre os testadores que a era do teste manual irá quase acabar, onde este precisa ser mais técnico. Colabora em diversas listas e grupos referente a teste de software e faz apresentações referente a teste e desenvolvimento de software em diversos eventos como o próprio TDC, JavaOne Latin America, Campus Party, Agile in Rio, Agile Trends e grupos locais.



Alan Correa Morais

Alan Correa Morais


Alan Morais trabalha como Gerente de Tecnologia e Inovação do Colégio Pectrus e é o fundador da empresa SaguiTech focada em consultoria de tecnologia em educação. Possui 13 anos de experiência no mercado de TI, onde atuou em várias empresas como Microsoft, SondaIT e Siemens. É formado em Engenharia da Computação e Técnico em Redes. Possui certificações MCSD, CBTS, PSM e a premiação Microsoft MVP 2013 de ALM. Nos últimos dois anos tem trabalhado desenvolvendo um projeto de implantação do ensino de tecnologia em escolas a partir do ensino fundamental.




Público Alvo

Qualquer pessoa interessada em melhorar a qualidade de uma aplicação ou aprender sobre Teste e Qualidade de Software



Fotos do Dia

Confira abaixo, as fotos que foram registradas no dia desta trilha.

Picasa | Link Direto

Facebook | Álbum

Página com todos os Álbuns


Data e Local

Sexta-feira, 24 de Maio de 2013

Das 8:30 às 19:00 h

Oceania Convention Center

Rua do Marisco, 550 - 88058-090
Praia dos Ingleses - Florianópolis - SC

Mais informações