Trilha Stadium Sexta

Uma seleção premium de palestras do evento apresentadas no auditório principal

O The Developer's Conference tem MUITAS trilhas e é comum ficar em dúvida entre qual trilha participar! O TDC Stadium é uma seleção de palestras de todas as trilhas do dia do evento apresentadas no auditório principal. Esta é uma forma de aproveitar um pouco de cada trilha do evento e não ficar apenas em uma trilha.

Você pode fazer a inscrição nesta trilha, mas é importante reforçar que a trilha Stadium é liberada para todos os participantes inscritos em outras trilhas do evento.

Estudante com carteira de estudante e aluno ou ex-aluno de cursos e carreiras da Globalcode pagam meia nas trilhas University e Stadium!
Antes de fazer sua inscrição, é necessário estar cadastrado e solicitar seu código promocional enviando cópia de sua carteira de estudante para tdc@globalcode.com.br.
Não faremos devolução após a inscrição feita.

Horário Palestra
08:30 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes com café da manhã
09:00 às 10:00 Abertura
10:10 às 11:00 O caminho das pedras para uma boa aplicação Android
O caminho das pedras para uma boa aplicação Android
Neto Marin
Nessa palestra será discutido o cenário da plataforma Android no Brasil e no mundo e como aproveitar essa oportunidade. E mais, como e onde encontrar as guidelines, guia de design e as ferramentas para o desenvolvimento Android. Mesmo se você já desenvolve para Android, vai gostar de saber como fazer uma app ainda melhor.

Neto Marin
11:10 às 12:00 Bancos de Dados Relacionais e NoSQL na Nuvem da AWS
Bancos de Dados Relacionais e NoSQL na Nuvem da AWS
José Papo
Bancos de Dados Relacionais e NoSQL na Nuvem da AWS: Visão Relâmpago das opções e serviços

José Papo
12:00 às 13:00 Intervalo para almoço*
13:10 às 14:00 Aplicações móveis híbridas com HTML5
Aplicações móveis híbridas com HTML5
Jomar dos Santos Silva
A Intel disponibiliza gratuitamente ferramentas e serviços para que os desenvolvedores possam desenvolver, depurar, testar, compilar e empacotar suas aplicações HTML5 para diversas plataformas. Durante esta palestra iremos apresentar algumas tendências da indústria sobre a adoção do HTML5, apresentar bibliotecas para geração de aplicações para dispositivos móveis baseadas em HTML5, exemplos de código e apresentar as ferramentas e serviços na nuvem gratuitos da Intel para os desenvolvedores de Apps em HTML5. Ao término da apresentação os desenvolvedores terão uma visão geral sobre o futuro do HTML5 na indústria, sobre como e onde encontrar mais informações para se especializarem na tecnologia, e conhecerão ainda bibliotecas, ferramentas e serviços gratuitos para poder iniciar o desenvolvimento de Apps sem complicação.

Jomar dos Santos Silva
14:10 às 15:00
Lambda, Nashorn, Metaspace: algumas novidades do Java SE 8
Lambda, Nashorn, Metaspace: algumas novidades do Java SE 8
Bruno Borges
A nova versão do Java, SE 8, vem cheia de novidades. Três delas são bem importantes. Nashorn, a nova engine de JavaScript implementada pela Oracle e disponibilizada no projeto OpenJDK, substituirá o Rhino da Mozilla. O Metaspace vai substituir a PermGen. E as expressões Lambda vão permitir codificar de forma menos verbosa.

Bruno Borges
15:00 às 15:30 Coffee-break & networking
15:40 às 16:30 Quem Mexeu no Meu Queijo
Quem Mexeu no Meu Queijo
Cintia da Silva Armesto
Dentro das muitas metodologias ágeis usadas no mercado hoje, uma caracteristica comum é a não existência do time exclusivo de testes. Isso não significa o fim dos testes no software, nem o fim dos profissionais de testes, mas sim uma mudança de perfil e estratégia. Vamos explorar as caracteristicas desses profissionais: seu perfil, seus skills e entender porque ele é necessário em sua equipe ágil.

Cintia da Silva Armesto
Automação de testes - 7 passos para o sucesso!
Automação de testes - 7 passos para o sucesso!
Daniel Ricardo de Amorim
A palestra tem como intuito apresentar os passos necessários para que uma empresa consiga implantar testes automatizados. Não basta força de vontade em baixar uma ferramenta e sair automatizando tudo que se vê pela frente. Abordaremos pontos cruciais como conhecimento e planejamento para o sucesso do projeto de implantação de testes automatizados. Os tópicos apresentados serão: Introdução Irei apresentar alguns conceitos sobre automação de testes e desvendar alguns mitos sobre automação. 1° Passo - Apoio da liderança Abordarei a importância de apresentar os benefícios da automação para a liderança da empresa e a inviabilidade do projeto sem o investimento de recursos financeiros e humanos por parte da liderança 2° Passo - Planejamento de escopo e prazo Neste tópico será discutido a importância de definir o escopo inicial da automação e definir prazos de entrega para que o projeto possa ser mensurado. A execução sem planejamento pode e com certeza fará com que o projeto entre em descrédito por não automatizar nada, pois sem escopo não se sabe o que esperar da automação. 3° Passo - Escolha da ferramenta Falarei sobre a importância da escolha da ferramenta certa. Da necessidade de provas de conceito e analise de mercado das ferramentas tanto gratuitas como pagas. A ferramenta ideal nem sempre é a mais cara, mas sim a que melhor se adequa ao seu modelo de negócio. 4° Passo ? Escolha da linguagem Neste passo abordarei os cuidados que devem ser tomados ao escolher a linguagem que será utilizada na criação dos scripts de teste. Os pontos que devem ser pensados e os benefícios de escolher a linguagem certa. 5° Passo ? Treinamentos Depois de escolhida a ferramenta e a linguagem não bastam jogar tudo no colo dos automatizadores, nada irá funcionar corretamente. Treinamentos tanto na ferramenta quanto na linguagem são base para a equipe de automação executar e guiar as suas atividades no projeto. 6° Passo ? Inclusão da automação no processo de desenvolvimento Como o projeto vai ser executado? Quando serão automatizados os testes? Como funcionará a manutenção dos testes? Tudo isso precisa estar definido e escrito no processo de desenvolvimento para que a automação não sobrecarrega o processo, ou pior, não caia em desuso pela falta dessa atividade no process. 7° Passo ? Definição da estrutura dos scripts Definir uma boa estrutura dos scripts será decisivo no tempo de retorno que o projeto terá para a empresa. Uma arquitetura que presa peso reuso, fará com que no futuro testes sejam criados em minutos. Porém precisamos saber que a montagem dessa estrutura fará com que o projeto ande mais devagar no começo. Conclusão Falar sobre a experiência real que tive, tirar dúvidas.

Daniel Ricardo de Amorim
16:40 às 17:30 Big Data Analytics e Fast Data - blueprints de arquitetura em casos reais
Big Data Analytics e Fast Data - blueprints de arquitetura em casos reais
Frederico Melo
Análise de dados Big Data - em dados estruturados e não-estruturados - incluindo tecnologias Hadoop e bancos de dados MPP estão ganhando um enorme foco do mercado hoje. Fast Data com In-Memory Data Grids - atingindo altíssima escalabilidade em memória também é algo de empresas buscando altíssima performance. Esta sessão irá mostrar como como unir estas duas forças, atingindo máxima performance, latência de sub-milisegundo e escalabilidade em Big Data - a arquitetura Big Fast Data.

Frederico Melo
17:40 às 18:30 Equipes auto-geridas, funciona? Como?
Equipes auto-geridas, funciona? Como?
Samuel Crescêncio
Equipes auto-geridas, funciona? Como?

Samuel Crescêncio
18:40 às 19:00 Encerramento e sorteios

* Todos os participantes receberão um sanduíche na hora do almoço

Obs.: Grade sujeita a alteração

Yara M. H. Senger

Yara M. H. Senger


Sócia-diretora educacional e instrutora da Globalcode, formada pela Universidade de São Paulo, em São Carlos, detém expressiva experiência no Brasil e no exterior em desenvolvimento de soluções críticas com Java.

Co-criadora dos programas Academia do Java e Academia do Web Developer, acumulando mais de 1000 horas em sala de aula ensinando Java.



Samuel Crescêncio

Samuel Crescêncio


Samuel Crescêncio é Engenheiro de Software Sênior fundador e CEO da OnCast Technologies - uma empresa brasileira especializada em serviços de outsourcing e consultoria em métodos ágeis. Apaixonado por melhoria de processos e líder reconhecido pela comunidade Ágil, Samuel foi presidente do Ágiles2009 - a segunda edição da Conferência Latino Americana de Desenvolvimento Ágil. Hoje, Crescêncio é membro do comitê de exploração do Agile Brazil e único latino americano membro do board of directors da Agile Alliance. Samuel é Lean Software Development Practitioner, Certified Scrum Master e tem 17 anos de experiência na indústria de software.


Jomar dos Santos Silva

Jomar dos Santos Silva


Jomar Silva é Engenheiro Eletrônico, especialista em Padrões Abertos e Open Source. É Technical Evangelist no grupo de software da Intel no Brasil.



Bruno Borges

Bruno Borges


Gerente de Produtos da Oracle na linha Java EE como GlassFish e WebLogic. Profissional da área há 10 anos, atuou em empresas como EDS/HP, CETIP, Summa Technologies, CETIP, Neociclo e agora arquiteto de sistemas na wdev; desenvolve softwares e soluções em padrões de integração (EIPs), aplicativos Web e aplicativos Android. Participante de comunidades de software livre (RioJUG, SouJava, Apache Software Foundation, #horaextra), fundou o grupo Wicket em Português e contribui para projetos Open Source da ASF.


Frederico Melo

Frederico Melo


Frederico Melo é Cloud Application Platform Specialist na VMware / Springsource para a América Latina. Possui mais de 10 anos de experiência de mercado, atuando no Brasil e exterior com arquitetura de soluções corporativas. Seu foco atual é em arquiteturas distribuídas de alta performance e escalabilidade em núvem. Antes da VMware, atuou também na Red Hat, IBM, Ericsson e HP.


Neto Marin

Neto Marin


Neto Marin é Developer Advocate do Google no Brasil e tem como principal objetivo ajudar os desenvolvedores a criarem aplicativos de alta qualidade para as plataformas Android. Um apaixonado pelas tecnologias móveis, começou a desenvolver para telefones celulares em 2005 com Java ME, tendo experiência em diversas outras plataformas e trabalhando com Android desde os primeiros SDKs em 2007. Além de smartphones, é um entusiasta de tecnologias embarcadas e do mundo maker, se divertindo com Android Things e também outras plataformas como Arduino, Raspberry Pi, ESP e até automatizando produções de cerveja caseira.



Daniel Ricardo de Amorim

Daniel Ricardo de Amorim


Atua como consultor de testes na ThoughtWorks desde 2013. Está no mercado de TI desde 2007 onde tem buscado se aperfeiçoar nas melhores práticas de testes voltadas para metodologias ágeis para contribuir com o time de desenvolvimento não só automatizando testes, mas construindo uma aplicação de qualidade através do trabalho colaborativo em uma equipe ágil. Suas pesquisas tem foco em automação de testes funcionais, não funcionais, padrões de qualidade de código e melhores práticas de testes em equipes ágeis.


Cintia da Silva Armesto

Cintia da Silva Armesto


Profissional da área de Qualidade de Software, graduada em Ciências da Computação pela Ulbra, atua em projetos do Grupo RBS como QA dos sites de Classificados Digitais do grupo.


José Papo

José Papo


José Papo é Developer Relations Program Manager no Google. Também já trabalhou na Amazon (AWS) e na Microsoft. É desenvolvedor de software, evangelista de novas tecnologias e mestre em engenharia da computação pelo IPT. Também atua como professor de pós-graduação na PUC-SP. Fala sobre tendências tecnológicas, computação em nuvem, agilidade, inovação e desenvolvimento de produtos em seu twitter @josepapo




Público Alvo

Estudantes, apaixonados por tecnologia, professores, desenvolvedores, gestores, testadores


Coordenação



Fotos do Dia

Confira abaixo, as fotos que foram registradas no dia desta trilha.

Picasa | Link Direto

Facebook | Álbum

Página com todos os Álbuns


Data e Local

Sexta-feira, 24 de Maio de 2013

Das 8:30 às 19:00 h

Oceania Convention Center

Rua do Marisco, 550 - 88058-090
Praia dos Ingleses - Florianópolis - SC

Mais informações